Consumo moderado de café está associado a menor risco de diabetes tipo 2

Compartilhe esse artigo!
Por  Equipe Onique  |  Publicado em 04 de dezembro de 2018 | Atualizado em 27 de maio de 2019

Consumo moderado de café: estudo comprova que prática está relacionada a redução do risco de desenvolvimento da diabetes do tipo 2.

Um estudo realizado pelo Instituto de Informação Científica sobre o Café (ISIC) intitulado ‘Café e diabetes tipo 2: Mostra que o consumo de 3 a 4 xícaras de café por dia reduz o risco de desenvolvimento da diabetes tipo 2 e os mecanismos potenciais envolvidos. Pesquisadores fizeram uma revisão de mais de 30 estudos sobre a associação do consumo moderado de café e o diabetes tipo 2.

A diabetes mellitus tipo 2 é uma doença crônica que altera a forma como o organismo controla a glicose (açúcar) no sangue, que é a sua principal fonte de energia. Caracterizada por uma deficiência na ação e secreção da insulina, isto acontece porque a pessoas com diabetes tipo 2 podem ter resistência à insulina.

Consumo moderado de café

Os pesquisadores revisaram mais de 30 estudos sobre a associação do consumo de café e o diabetes tipo 2 com mais de um milhão de participantes quando somados.

O professor Kjeld Hermansen explorou as potenciais perspectivas por trás da associação inversa entre o consumo de café e o diabetes tipo 2, apresentando um resumo das pesquisas que foram realizadas nessa área.

A pesquisa sugere que vários fatores podem estar envolvidos, incluindo um efeito antioxidante, um efeito anti-inflamatório, efeitos termogênicos ou a modulação da diversidade do microbioma. A apresentação do professor Hermansen também se baseou em sua própria pesquisa sobre compostos de café, como o ácido cafeico e cafestol.

As principais conclusões da pesquisa destacadas no relatório incluem

  • Meta-análises sugerem que beber de 3 a 4 xícaras de café por dia está associado a um risco 25% menor de desenvolver diabetes tipo 2;
  • A associação inversa entre o consumo de café e diabetes tipo 2 foi demonstrada em homens e mulheres;
  • Meta-análises sugerem que tanto o café cafeinado quanto o descafeinado estão associados a um risco reduzido de diabetes tipo 2.

Um número de compostos clinicamente relevantes estão presentes no café, incluindo: cafeína, ácidos hidroxicinâmicos, trigonelina, diterpenos, por exemplo, cafestol e kahweol, e ácido cafeico.

A meta-análise é uma técnica estatística que integra os resultados de dois ou mais estudos independentes, sobre uma mesma questão de pesquisa, combinando, em uma medida resumo, os resultados de tais estudos.

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.