Dieta macrobiótica: benefícios, vantagens e desvantagens

Compartilhe esse artigo!
Por  Equipe Onique  |  Publicado em 13 de março de 2018 | Atualizado em 03 de agosto de 2018

Dieta macrobiótica: conheça a alimentação baseada nos princípios orientais do Yin e Yang e descubra se ela realmente emagrece.

O movimento da Macrobiótica (hoje conhecido como Auto-Educação Vitalícia ou Micromacrobiótica Reeducação) foi fundado na década de 1930 pelo japonês George Ohsawa e trazido para o Brasil por seus discípulos Flávio Santin Zanatta e Tomio Kikuchi.

De acordo com o fundador e seus discípulos, a Macrobiótica é mais do que uma dieta. “Não é a dieta que vai funcionar, é o indivíduo que por meio da sua mentalidade (juízo), sentimento (emoções), corpo (fisiologia e genética) vai reformulando os hábitos de vida (não só gastronômicos) através do entendimento e seguindo orientação de uma dieta única, individual e despadronizada, respondendo às suas necessidades”, conta Tomio Kikuchi.

Falando principalmente da alimentação, chamada popularmente dieta macrobiótica, não é só a comida que é observada, mas também a forma como se come. Entenda mais sobre estes conceitos a seguir:

Pilares da dieta macrobiótica

A dieta macrobiótica é baseada principalmente no consumo de:

– Cereais integrais, especialmente o arroz integral cateto);
– Leguminosas;
– Raízes;
– Verduras;
– Algas marinhas;
– Sementes;
– Algumas frutas.

Ocasionalmente podem ser consumidos produtos animais, como peixe de carne branca ou aves não criadas em cativeiro.

Base da Alimentação na dieta macrobiótica

A base da alimentação varia conforme a estação do ano e se baseia nos princípios taoistas do Yin e Yang.

Yin – representa a força centrífuga, que se expande

Yang – indica a força centrípeta, que se contrai.

É preciso chegar a um equilíbrio entre esses dois polos, o que depende muito, inclusive, da estação do ano: o verão, por ser mais quente e Yang, pede alimentos que se expandem. Já o inverno, que é mais frio e Yin, pede alimentos mais concentrados.

Alimentos Yin

Os alimentos Yin são aqueles mais expansivos, fonte principalmente de potássio e mais ricos em água. Eles incluem:

– Aveia;
– Milho;
– Cevada;
– Centeio;
– Abóbora;
– Alcachofra;
– Cogumelos;
– Ervilhas;
– Lentilhas;
– Tomate;
– Berinjela;
– Espinafre;
– Beterraba;
– Alho;
– Pimenta;
– Pepino;
– Couve-flor;
– Chás.

Alimentos Yang

Já os alimentos Yang possuem mais sódio e menos água (não inclui industrializados!) e englobam:

– Alface;
– Repolho;
– Grão de bico;
– Trigo;
– Nabo;
– Cebola;
– Salsa;
– Agrião;
– Cenoura;
– Azeitonas;
– Amêndoas;
– Alho poró;
– Rabanete;
– Linguado;
– Camarão;
– Atum;
– Sardinha;
– Vinagre;
– Sal marinho;
– Mostarda;
– Baunilha;
– Açafrão;
– Alecrim;
– Óleos vegetais

Pontos para determinar a melhor alimentação

Sabendo disso, na hora de determinar a alimentação de um indivíduo, 5 pontos são levados em conta por profissionais especializados:

1º Observar a condição individual, incluindo se a profissão da pessoa é mais física, intelectual ou artística

2º Qual a estação do ano, verão ou inverno

3º Se os alimentos a preparar são produtivos na região

4º Quantidade, que altera a qualidade

5° Proporção do prato: os cereais, que são os alimentos principais, devem ser consumidos em maior proporção (60 a 80%) do que as leguminosas, raízes, verduras, algas marinhas, sementes e algumas frutas (20 a 40%).

Além disso, é preciso que a própria pessoa observe outros fatores como:

Mastigação: ao menos 60 mastigadas para alimentos mais rígidos

Ensalivação: quanto mais tempo o alimento fica na boca em contato com a saliva, melhor a digestão destes itens depois

Respiração: manter a respiração serena e constante durante o ato de se alimentar

Preparação dos alimentos na dieta macrobiótica

Na hora de preparar e higienizar os alimentos dentro da dieta macrobiótica, é importante usá-lo de forma integral, só retirando as impurezas.

As cascas, por exemplo, raramente são retiradas, a não ser no caso de algumas raízes.

Quanto à forma de preparar a comida, cozer e assar os alimentos é aceito, e até mesmo as frituras não são contraindicadas, desde que consumidas com moderação. Sempre deve-se balancear estas preparações com o nabo ralado, para neutralizar, deixando a fritura ou proteína animal ou vegetal mais palatáveis.

Quando aos condimentos, acredita-se que temperar demais os alimentos aumenta a sede, por isso busca-se usar o mínimo de temperos possíveis, extraindo o sabor natural do alimento.

Os temperos mais usados são:

– Sal – o mínimo necessário;
– Shoyu natural;
– Missô – pasta de soja;
– Tahine – pasta de gergelim.

Benefícios da dieta macrobiótica

Por adotar um estilo de vida mais natural, com alimentos ricos em antioxidantes, a dieta macrobiótica pode reduzir a inflamação do organismo, sendo interessante para prevenir alguns problemas como:

– Doenças cardiovasculares
– Problemas intestinais
– Alguns tipos de câncer.

Vantagens da dieta macrobiótica

As principais vantagens da dieta macrobiótica são:

– Prega um estilo de vida mais natural
– Reduz as quantidades de carboidratos simples, que são ligados a doenças metabólicas, como o diabetes

Observação o estilo de vida como um todo, incluindo como a pessoa come, como é seu estilo de vida e etc.

Desvantagens

– As principais desvantagens da dieta macrobiótica são:
– Possui uma quantidade de carboidratos muito alta em comparação a outras dietas (saiba tudo sobre os carboidratos aqui)
– Regras muito complexas, que pedem acompanhamento especializado para seguir corretamente.[vc_row css=”.vc_custom_1478024067242{margin-right: 5px !important;padding-top: 15px !important;padding-right: 20px !important;padding-bottom: 25px !important;padding-left: 20px !important;background-color: #f1f5f8 !important;border-radius: 4px !important;}”][vc_column width=”1/6″ css=”.vc_custom_1467746880870{margin-right: -30px !important;}”][vc_single_image image=”12514″ img_size=”full” alignment=”center” style=”vc_box_circle_2″ onclick=”custom_link” link=”https://oniquenutrition.com/blog/sobre/”][/vc_column][vc_column width=”5/6″]

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.