Tudo o que você precisa saber sobre a dieta paleo (paleolítica)

Compartilhe esse artigo!
Por  Jéssica Mateus  |  Nutricionista Publicado em 31 de maio de 2016 | Atualizado em 31 de maio de 2016

Você provavelmente já ouviu falar sobre a dieta paleo ou paleolítica. Mas afinal, em que consiste esse tipo de dieta? Como é o cardápio? Que tipos de alimentos são permitidos? Que tipos de alimentos são proibidos? Realmente emagrece como promete?

Se você tem essas dúvidas, continue lendo. Iremos esclarecer todas elas e, ao final, ainda daremos um exemplo de cardápio seguido por pessoas adeptas da dieta paleo.

Como surgiu a dieta paleo

Há 200 mil anos, homens da caverna conhecidos como Homo sapiens, consumiam uma dieta que se baseava na caça e nos alimentos disponíveis nos locais que habitavam. A dieta se restringe, basicamente a carne, peixe, frutas, verduras, nozes e ovos.

A utilização da dieta paleo nos dias atuais, se deve a atuação de cientistas, antropólogos e médicos ao redor do mundo, que trouxeram à tona a dieta dos nossos ancestrais.

Embora naquela época não houvesse uma dieta paleo universal, existiam características comuns à alimentação de nossos ancestrais. Eles não consumiam derivados do leite, açúcares, grãos e, obviamente, não consumiam também comida processada.

Benefícios da dieta paleo

benefícios dieta paleo

Como principais benefícios da dieta paleo, podemos destacar:

  • Ênfase a carnes magras, não gordurosas, uma maneira eficaz de controlar a ingestão de calorias e prevenir o desequilíbrio da ingestão de ácidos graxos ômega-3 e ômega-6;
  • Inclui muitos vegetais e frutas, que diminuem o risco de problemas cardiovasculares, infarto, diabete tipo 2 e câncer;
  • Restringe o uso de açúcares, que funcionam como “calorias vazias”;
  • Exclui carboidratos com alto índice glicêmico que, se consumidos regularmente e em alta quantidade, podem aumentar o risco de doenças cardiovasculares e diabetes;
  • Exclui gorduras trans que aumentam os ricos de doenças cardiovasculares e induzem a resistência a insulina;
  • É rica em proteínas e alimentos de alta qualidade nutricional, que promove a sensação de bem estar e aumenta a disposição, além de também contribuir para o emagrecimento.

Emagrecimento

Como dissemos, a dieta paleolítica contribui para o emagrecimento, e o motivo é simples. É conhecida como uma dieta low carb, ou seja, possui uma quantidade baixa de carboidratos, tendo em mente que os carboidratos permitidos são apenas os tubérculos (batata doce, mandioca, entre outros).

Outro fator que contribui para o emagrecimento é o baixo índice de sódio.

Porém, para que o emagrecimento e demais benefícios sejam alcançados, é preciso estar atenta a algumas regras.

Principais regras da dieta paleo

  • Deve-se comer apenas alimentos naturais, ou seja, sem conservantes;
  • Não se deve consumir açúcar, doces, carboidratos simples;
  • Não se deve consumir alimentos processados;
  • Não se deve consumir grãos ou farinhas (já que nessa época da história ainda não havia equipamentos para moer grãos ou colher leguminosas);
  • Deve-se evitar o consumo de laticínios;
  • Deve-se consumir a gordura natural dos alimentos.

Nessa hora, você provavelmente esteja se perguntando: “- Como é o cardápio de quem opta por este tipo de dieta?”

Regras dieta paleo

Simples, primeiro vamos falar dos alimentos que podem ser consumidos e aqueles que devem ser banidos e depois um exemplo de um cardápio de dieta paleo:

Alimentos permitidos

  • Proteína animal e ovo: você pode consumir à vontade todas as proteínas animais, como peixe, aves, boi ou vaca, porco e o ovo
  • Vegetais e frutas: esses estão liberados!
  • Gordura natural: consuma gorduras naturais que são encontradas em oleaginosas e nos próprios alimentos.

Alimentos proibidos

  • Farinhas e derivados: não pode consumir nada de pão, bolo, biscoitos.
  • Leguminosas e cereais: nada que vem do começo da agricultura pode ser consumido, então nada de arroz, feijão, soja, milho, trigo.
  • Produtos industrializados: como dissemos anterirmente, nessa dieta só entram alimentos naturais.

Exemplo de um cardápio paleo

  • Café da manhã:
    • 1 tigela de salada de frutas
    • 2 ovos cozidos
  • Lanche da manhã:
    • Mix de castanhas
  • Almoço:
    • 1 pratos fundo de salada verde + cenoura ralada + beterraba ralada
    • 3 colheres de sopa de brócolis cozido
    • 1 filé de frango grelhado
    • 2 colheres de sopa de repolho cozido
    • Maçã cozida com canela
  • Lanche da tarde:
    • Mix de castanhas
    • 1 banana
  • Jantar:
    • 1 prato fundo de salada verde à vontade + rabanete ralado + cenoura ralada
    • 3 colheres de sopa de couve flor cozida
    • 1 filé de salmão grelhado ou assado
    • 2 colheres de sopa de abobrinha cozida
    • Uma porção de uvas
  • Ceia:
    • 1 fruta de sua preferência

Lembrando, sempre, que planos alimentares devem ser pensados individualmente de acordo com as necessidades nutricionais de cada pessoa. O cardápio acima é apenas um exemplo, para que entenda como é uma dieta paleo.

Conclusão

Visando o emagrecimento, podemos dizer que é possível sim apostar todas as fichas na dieta paleo. E para não ter o perigo de desistência logo no começo da dieta, a melhor alternativa é diminuir os carboidratos derivados da agricultura (arroz, milho, soja, grão de bico) aos poucos, até que consiga excluí-los completamente.

Agora que você já sabe mais sobre a dieta paleolítica, que tal começar a pensar em consumir apenas alimentos naturais e banir de vez os industrializados?

Lembrando que esse tipo de dieta, muito restritiva, não deve ser feita sem a supervisão de um profissional de Nutrição.

Não esqueça de deixar seu e-mail no campo abaixo para ser a primeira a receber mais artigos como esse. 😉

Não se esqueça de compartilhar este post!

Jéssica Mateus

Nutricionista

Nutricionista formada na Universidade Anhembi Morumbi. Apaixonada por cozinhar e por procurar em como os alimentos podem afetar nossa saúde. Praticante de natação e corrida nas horas vagas.

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.