Overtraining: excesso pode prejudicar a saúde e atrapalhar perda de peso

Compartilhe esse artigo!
Por  Equipe Onique  |  Publicado em 17 de junho de 2017 | Atualizado em 03 de agosto de 2018

Overtraining: saiba o que é e como diagnosticar e tratar esta síndrome, que tem se tornado cada vez mais comum.

O overtraining nada mais é do que uma síndrome causada pelo excesso de treinamento, sem a devida recuperação.

Pode acontecer não só devido ao excesso de atividade física, como também pode estar relacionado a outros fatores como má alimentação e estresse em geral.

O que se sabe é que a grande causa do overtraining é o excesso de exercício que conduz a uma resposta de estresse, intensificada pela falta de tempo de recuperação antes da sessão de treinamento seguinte.

Nosso corpo precisa de repouso entre uma sessão de treinamento e outra e, se isso não ocorre, o organismo fica prejudicado tornando-o propenso a sintomas do overtraining.

Sabe aquela máxima que descanso também é treino? Ela tem grande importância para a prevenção do overtraining.

Mas não pense que o problema ocorre do dia para a noite. Não existe uma regra específica que defina em quanto tempo isso vai acontecer e se vai ocorrer, tudo depende do corpo de cada indivíduo e da intensidade de treinamento ao qual está sendo submetido.

Uma das consequências do overtraining são as lesões musculoesqueléticas, dentre as quais, destacam-se os microtraumas. Esses microtraumas não causam dor, edema ou impotência funcional, mas devido a repetição excessiva de exercícios, produzem lesões no tecido muscular, o que vai gerar o overtraining.

Os microtraumas mais comuns são as osteocondites, fraturas por estresse, miosites, tendinites, rupturas parciais ou totais de tendões. O caráter silencioso com que essas lesões ocorrem é o que mais preocupa.

Outra consequência do overtraining são alterações metabólicas provenientes da desordem no organismo causada pela síndrome. Alterações estas que podem não só dificultar a perda de peso, como também causar acúmulo indesejado de gordura.

Dicas para evitar o overtraining

Planeje seu descanso

De nada adianta treinar 7 vezes na semana, se o seu corpo não se regenera entre uma sessão e outra. Você não terá resultados e mais cedo ou mais tarde, seu corpo entrará em overtraining. Lembre-se que um bom treino de musculação é baseado em três pilares: treino, descanso e alimentação. Quando um deles deixa de funcionar, os resultados desaparecem. Tenha seu descanso planejado, leve em consideração sua rotina fora da academia, pois ela também interfere diretamente no overtraining.

Fique atenta a periodização do seu treinamento e cobre do seu professor

Dentro do conceito de periodização tradicional de Matveev, temos basicamente três períodos: básico, específico e de transição. O período de transição consiste em, pelo menos, uma vez por ano, submeter o corpo a um processo chamado de “destreino”, onde se reduz consideravelmente o volume de treinos, realizando atividades de cunho mais recreativo.

De forma literal nada mais é do que férias para seus músculos. Dependendo do caso, existem pessoas que tem até 2 vezes no ano um período transitório, para conseguirem melhores resultados.

Fique atenta a qualidade e quantidade do seu sono

Quem dorme bem, tem menos chances de entrar em overtraining. Outra situação, é que com a crescente correria do dia-a-dia muitas pessoas têm reduzido suas horas de sono para dar conta de todos compromissos a nível profissional e pessoal.

Se este for seu caso, tenha mais dias de descanso na semana, pois como já falei, o que mais importa é a qualidade e não a quantidade de treinamentos durante a semana. Mais vale treinar somente 3 vezes por semana e bem, do que treinar 6 vezes sem qualidade alguma!

Coma bem

Nada melhor para a sua recuperação entre um treino e outro do que uma boa noite de sono, com seu corpo bem nutrido. Carboidratos complexos, proteínas de alto valor biológico e micronutrientes são fundamentais para evitar o overtraining.

As proteínas e carboidratos, geralmente não são problemas para quem treina sério, já os micronutrientes (vitaminas e minerais), são o calcanhar de Aquiles de grande parte dos praticantes de musculação. Para evitar isso, tome bastante cuidado em sua alimentação, atentando para estes fatores.[vc_row css=”.vc_custom_1478024067242{margin-right: 5px !important;padding-top: 15px !important;padding-right: 20px !important;padding-bottom: 25px !important;padding-left: 20px !important;background-color: #f1f5f8 !important;border-radius: 4px !important;}”][vc_column width=”1/6″ css=”.vc_custom_1467746880870{margin-right: -30px !important;}”][vc_single_image image=”12514″ img_size=”full” alignment=”center” style=”vc_box_circle_2″ onclick=”custom_link” link=”https://oniquenutrition.com/blog/sobre/”][/vc_column][vc_column width=”5/6″]

Não se esqueça de compartilhar este post!

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu e-mail.